segunda-feira, 21 de julho de 2008

Um Post das Trevas

Saudações Leitores,

Ontem a noite assisti ao novo filme do Batman, e o meu veredito é "muitos palavrões censurados" 8-O.

Não achei que viveria para ver à um filme do Batman com o clima similar ao dos quadrinhos. O filme não é ótimo, é excepcional, saí praticamente extasiado do cinema. Sim, eles tiveram coragem de mostrar como os personagens são sem aquela coisa de filme para a família (não leve as crianças, elas terão pesadelos por semanas). O filme agonia, prende, assusta, e você não saberá o que irá acontecer na próxima cena.

O Coringa é toda uma arte a parte, Heath Ledger conseguiu mostrar o quanto psicótico o personagem é, debochado, divertido e sem demonstrar qualquer sentimento de valor pela vida humana, em alguns momentos me senti estar assistindo ao Jigsaw nos Jogos Mortais. Ele mesmo no filme se define com um "Agente do Caos". Uma criatura tão insana, que chega quase ao nível de ficar inverossível. A presença dele na cena já causa um suspense digno de um filme do David Fincher. Não estranhe se você ficar desconfortável em alguns momentos na poltrona do cinema.
Uma indicação ao Oscar para Heath Ledger é mais do que merecido, pois a cada cena em que ele aparece, somos hipnotizados na apreensão do que ele irá fazer, pois é totalmente imprevisível e engraçado no seu sadismo explícito. O Coringa de Jack Nicholson é uma menininha inofensiva se comparado ao Coringa de Heath Ledger, até a gargalhada ou o olhar dele são perturbadores.

Outro ator que me surpreendeu bastante é Aaron Eckhart, nunca imaginaria que ele faria um Harvey Dent tão amargurado e enraivecido. Nossa, e a imprensa praticamente só falou do Coringa, mas o páreo foi duro. Ele também é outro merecedor de uma indicação, a dor dele é sentida por todos na sala de exibição. Seus gritos de desespero e necessidade de vingança são exploradas ao máximo. Apavorante, e a caracterização do Duas Cara é um show a parte.

O Batman está bem mais violento que no filme anterior (muito mais mesmo), por isto do meu comentário inicial, nunca imaginei que um roteiro com esse nível de brutalidade tivesse sinal verde da Warner para se feito, a cena em que ele "conversa" com um mafioso a beira da janela é um murro no estômago de quem esta assistindo, vocês ficaram com pena do bandido, acreditem em mim. No meio destes gigantes (Coringa, Harvey Dent), até esquecemos que o filme é sobre o Batman, pois parece que não há forças suficientes para deter tal caos e insanidade.

Há sim, já ia me esquencendo do Gordon, ele deixou daquela insegurança do primeiro filme, esta bem mais focado na sua atuação, mas ainda falta um pouco mais daquele quê de tira de rua. Talvez no próximo. ;-)

Parabéns Christopher Nolan e obrigado por levar ao cinema o Batman que eu conhecia dos quadrinhos.

Minha nota: 11, sim, nota 10 é pouco. Um clássico imediato. Aplaudo de pé.

p.s.: Quem sabe este será o primeiro filme baseado em quadrinhos com indicação à melhor filme no Oscar.

Fiquem com o trailer ;-)

2 comentários:

Cris Holthausen disse...

Oi Glaucio!
O Eduardo me passou seu link! Quando eu estava lendo seu post estava ME vendo na frente!!!! Achei que estava lendo o que havia escrito!! hehehehe
Dá uma olhadinha no meu blog! Acho que realmente temos a mesma opinião sobre o filme!
Beijão
Cris!

Gilmar Hansen disse...

Parabéns pelo Post! Glaucio!

Também fiquei "astonish" com o filme!

Só foi estranha a sensação de saber que o ator Heath Ledger não está mais entre nós. Aliás, talvez isso tenha até ajudado na visão diabólica e melancólica do Coringa.

Durante todo o filme, eu queria acreditar que não teríamos mais esse mesmo ator num novo filme do batman...

Mas talvez seja assim mesmo, só se tornam especiais, aqueles que ficam imortais no momento certo...

Abraços,

Gilmar