sábado, 13 de junho de 2009

Li O Leitor

Olá a todos,

Terminei de ler o livro O Leitor, que de acordo com a sua orelha, é o segundo livro alemão mais aplaudido. Gostaria de saber por quem ele foi aplaudido, provavelmente pela mãe do autor.

Dos últimos livros que eu li, considero essa a minha primeira grande decepção, ainda não vi o filme, talvez esteja melhor.
A estória, que é bastante simples, é divida em três partes: O romance entre o autor, o julgamento dos nazistas, e a fase da prisão. O livro é contado do ponto de vista de memórias, sem quase dialogo algum, uma narrativa curta e direta, com capítulos igualmente curtos e sem qualquer inspiração na escrita, típico que quem parece ter uma certa pressa em contar o que aconteceu, mas antagonicamente perde-se em detalhes irrelevantes durante a narrativa.

Na estoria, o jovem Michael Berg, de 15 anos conhece Hanna, 20 anos mais velha que ele, e começam um romance, onde na maior parte do tempo ele fica lendo livros para ela, até que um dia ela desaparece por completo, levando ele a crer ser culpado por algum tipo de desilusão. Anos mais tarde, Michael é estudante de direito, e passa a acompanhar os julgamento dos ex-nazistas (?) pelos crimes de guerra, e aí ele vê Hanna como uma das réus, pois ela havia sido no passado, guarda de campo de concentração, inclusive no campo de Auschwitz. Ele passa então a acompanhar todo o julgamento e aos testemunhos proferidos, até a sua condenação.

Hanna, guarda um segredo que lhe causa mais vergonha que o comportamento durante a guerra, que quando revelado no livro, nos dá aquela impressão de "ué, era só isso?".

O livro tem alguns momentos inteligentes e que fazem o leitor (nós, não o do título) pensar sobre o holocausto, e esses momentos são justos quando Hanna questiona o Juiz, do que ele teria feito no papel dela naquele momento, o que eu compreendi ser na verdade dirigida ao leitor da obra. Muito bem colocadas as perguntas que ficaram no ar.

No mais uma obra sem qualquer brilho e inspiração:
Minha nota: 6,5 Ainda bem que foi curtinho.

Um comentário:

Lobo da Estepe disse...

Meu amigo, acho que você falha na questão de notas. Um livro que você não gostou recebe 6,5?
Segundo, o texto está estranho, não a tua altura, há erros...
E por fim, por que estoria? Ninguém usa isto e acaba ficando estranho a leitura(talvez apenas para chatos como eu).
Ah, quanto ao livro, me parece mesmo que o filme segue bem a história dele. Eu gostei do filme, simples, mas interessante. Mas é exatamente isto do livro, três momentos entre estes dois personagens, sendo que o final, com ela na prisão funciona como um fim de filme, é curto.