segunda-feira, 13 de outubro de 2008

O Vôo da Mente

Olá a todos,

O que cansa mais, nossos músculos que se movimentam por todo o dia, ou a nossa mente que envia os sinais para que cada um deles. Você já deve ter se sentido assim: Na sua mente o cansaço e a exaustão estão presentes, mas seu corpo lhe dá sinais contraditórios. Explico, quando dormimos ou quando meditamos, permitimos dar "um tempo" às diversas partes que nos constituem permitindo assim que tenhamos força para o dia que esta por vir.

Mas e se a nossa mente não acreditar que estamos descansados? Ou a sensação continuar? Vamos então simplesmente voltar a dormir? O sono muitas vezes reflete uma negação da realidade, dizer que queres dormir pode significar que queres voltar para o mundo dos sonhos, e lá olhar para o céu e lembrar que podemos voar (grato por essa Lobo). E nesse mundo de sonhos podemos tanto nos sentir felizes como ter a sensação que carregamos o mundo inteiro na nossas costas igual ao mitológico Atlas.

E o que fazer? Conjurar uma espada em nossa bainha e com ela enfrentar os novos dragões? E o pior... descobrir que os dragões possuem a nossa feição. Correr talvez? Mas para onde? Onde esta a nossa mente? O que fazer para descansá-la?

Podemos meditar, uma maneira de fazer isto é permitir que ela (a mente) vague, feche os olhos e deixe ela lhe levar, acompanhe as imagens e sensações que ela for lhe apresentando e assim talvez você possa ouvi-la e perceber o que precisa ser percebido.

Volte para o mundo real, toque o chão com as mãos, se dê um beliscão, sinta o mundo, sinta a sua carne, sinta a sua dor, a dor que nos move e nos faz voar em nossos sonhos.

Até

Um comentário:

Sheila disse...

Hummmm... tema interessante. Se os piores dragões têm a nossa feição (e, particularmente, compartilho dessa idéia), quando os enfrentamos, quem sai vencedor?